sexta-feira, 13 de maio de 2011

Folha em branco

Estou aqui, caneta na mão e uma folha em branco na frente. Pensando em escrever, querendo escrever mas sem conseguir começar.
Eu encaro a folha em branco, e posso jurar que ela me encara de volta. Mas com um olhar de deboche, como que rindo da minha incapacidade de escrever. Se ela pudesse falar diria:
"Vai ficar aí parado sem fazer nada? nem uma palavra? nem um rabisco?"
Me chamaria de covarde e diria que para escrever mais um texto tosco, era melhor nem começar mesmo.
E eu vou ficando envergonhado com o desafio dela, sinto as palavras fugindo de mim, solto um suspiro e abaixo a caneta já em sinal de desistência. Como um cachorro com o rabo entre as pernas vai se afastando...
Mas então a folha me encara de volta. Mas dessa vez o olhar é diferente, como um cachorro sem dono que não quer ficar ali sozinho. Ela suplica:
"Não desista, você não pode me deixar aqui intocada! Sem você, sem suas ideias e palavras eu sou imcompleta, não cumpro meu proposito! Não me deixe eu preciso de você..."
Com esse apelo emocionado retomo a coragem e tomo uma resolução, escolho e tema e começo a escrever.

3 comentários:

Clark disse...

nao merece xingo não, o texto está ótimo.

Clark disse...

Rodrigão, amigo vale. Pô, seu blog está muito bom. vou visitar sempre.

Brunão disse...

Bixona, tranqueira, vagabundo, bambi, ...



No twitter tava xingando que niguém escrevia nada, nem pra xingar.